quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Fica no peito

Eu acabei voltando, aquele antigo jeito de lidar com as minhas coisas. Eu prefiro assim, eu acho. Eu quero mesmo crescer, e não posso evitar nada. As coisas acontecem como têm que acontecer, nada que eu diga ou faça vai mudar. Amor, o que tiver que acontecer, vai acontecer. Disse por aí coisas que nem sempre quis dizer. Sinto aqui algumas coisas que já não recordava. Vai, vai sim, pode ir. Eu também vou, hora ou outra, também irei para algum lugar longe. Alguns voltam, outros não. Não digo com tristeza, é a vida. As pessoas precisam partir, talvez outras cheguem. Só não posso deixar a solidão vir me encontrar. Você e eu, nós não temos tempo para tristezas. Nós não fomos feitos para isso. Eu tenho milhares de coisas para conhecer. Tenho muito pôr-do-sol na sacada para observar. Eu quero tanto amar cada pedaço gostoso e cada risada. Cada vez que minha barriga dói de tanto rir, amor, é tão bom sentir isso. Não pude deixar minha alegria na mão de ninguém, preciso me lembrar disso constantemente. O meu dever é a construção da minha felicidade. Vou trabalhar nisso, é assim que eu quero. Você me ensinou, eu não posso deixar o tempo me ultrapassar, deixar os dias vazios me passarem para trás. Não importa quantos irão, não importa quantos virão. É desse jeito que tenho que viver, é dessas coisas que eu tenho que rir, e quero sentir saudade das minhas risadas da semana passada, e amanhã, sentir saudade de tudo que ri hoje. Quero olhar para trás e sentir que tudo isso valeu a pena, mesmo. Sem arrependimentos, só lembranças de tempos bons. Vai, vai sim. Fica bem, eu também vou ficar. Talvez eu vá um dia, para algum lugar bem longe, eu quero mesmo conhecer tantos lugares. Eu vou lembrar sim querido, tudo isso foi tão bom. A vida é assim, não vamos nos lamentar. Algumas coisas começam, outras terminam. Não vou guardar nada que for ruim, vamos. Fica tranquila, a vida vai nos trazer muitos sorrisos ainda!

"Mas não tem nada não
Só guardo o que foi bom
No meu coração
O amor é como o sol
Sabe como renascer..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário